NOTÍCIAS

O Adeus a José Hélio Costalunga, ativista, cidadão e um grande ser humano

Ativistas de diferentes parte do Brasil lamentaram via redes sociais a morte de José Hélio

29/11/2019 às 23:39:48

Um câncer nos rins e uma metástase no cérebro levou, às 4h50 da madrugada deste 29 de novembro, o ativista José Hélio Costalunga de Freitas.

Membro da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV e Aids (RNP+BRASIL) desde os primórdios desta rede, nos últimos quatro anos Zé Hélio esteve à frente da Secretaria Nacional Executiva. Antes representou a RNP+Brasil na Comissão Nacional de DST, Aids e Hepatites Virais (CNAIDS) e na Comissão de Articulação com os Movimentos Sociais (CAMS), ambas assessoras do extinto Departamento de IST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde. No último encontro nacional, em São Paulo, foi eleito para retornar à CNAIDS.

Há pouco mais de um ano, Zé começou a reclamar de tonturas e perda de eixo. Foi diagnosticado com labirintite. Neste ano, assim que soube de seu câncer, aproveitou uma visita a Porto Alegre do atual diretor do Departamento de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis (DCCI) do Ministério da Saúde, Gerson Pereira, para dizer-lhe que era preciso pesquisar mais sobre a relação entre câncer e aids. Era um ativista antes de qualquer coisa.

Mesmo fora das representações que ocupou, assistia pela internet a todas as reuniões da CNAIDS, da CAMS e do Conselho Nacional de Saúde. Pelo WhatsApp, se necessário dava uma ou outra orientação às representações da RNP+ nestes espaços. Era um cidadão.

Capacitado para as representações que atuou, Zé não deixava de ler nada que se referisse à aids. Se não tivesse informação, calava-se. Racional e contemporizador, foi o fiel da balança, o equilíbrio da Secretaria Nacional de 2015 a 2019. Era um grande ser humano.

Na última vez que falou com um de seus companheiros de Secretaria Nacional, disse que estava preparado para a passagem que faria em breve. E que estava tranquilo. Nós aqui estamos em lágrimas, Zé. Você certamente será um ativista no outro plano.

Beijos no bate-bate, guri.

Ativistas de diferentes parte do Brasil lamentaram via redes sociais a morte de José Hélio:

Márcia Leão, do Fórum de ONGs/Aids do Rio Grande do Sul: “Sabe aquela pessoa que sempre tem uma palavra amiga, um carinho e um abraço que é puro bem-estar? Esse era o Zé Hélio. O Zé foi meu companheiro de muitas jornadas, muitas conversas, muitos planos. Aqui, fotos do que mais fazíamos, compartilhávamos mesas de trabalho, ruas em blocos, matas em ensaios. Zé ainda nos encontraremos, vou sentir tua ausência, mas até lá, beijos no batbat.”

Cleiton Euzébio, diretor interino do Unaids Brasil: “Hoje o dia amanheceu muito triste com a notícia da partida do querido Zehelio Costalunga. Um grande ativista, com uma combinação rara de assertividade, bom humor e elegância. Vai fazer muita falta! Essa linda imagem é de sua participação nos Diálogos para Zero Discriminação nos Serviços de Saúde, realizado pelo UNAIDS e o então DIAHV em 2018.”

Vando de Oliveira, coordenador da Rede de Pessoas Vivendo com HIV/Aids do Ceará: “Grande Companheiro com quem tive o prazer de Trabalhar Junto na secretaria por Dois Mandatos. 2015 & 2017. Aquele que PUXAVA as Nossas orelhas e colocava de novo o Vagão nós Trilhos. Vá Com Deus meu AMIGO! Justo chegando o Dia Mundial ? Quando todos nós estamos Lutando contra a MORTE POR AIDS. Sem Palavras….”

Heliana Moura, do Movimento Nacional das Cidadãs Posithivas: “Obrigada Zé Hélio, por todo carinho e ensinamento que me passou nesse tempo juntos na militância. Mt admiração e carinho tenho por ti. Até um dia, pq qualquer dia a gente vai se encontrar. Timeteeeeeeeeeeeee.”

CRT São Paulo: “Comunicamos o falecimento do ativista José Hélio Costalunga, nosso grande defensor da Política do SUS para o HIV/aids. Gaúcho e pessoa nobre na defesa apaixonada dos Direitos Humanos das pessoas vivendo cm HIV/aids e de outras causas humanas. Zehelio, como era conhecido, nos deixa seu legado de luta por um mundo melhor, onde todos merecem a dignidade de viver com qualidade e liberdade. Salve Zehelio e toda sua plenitude.”

Fórum de ONG/Aids do Estado de São Paulo: “O Fórum das ONG/Aids do Estado de São Paulo lamenta o falecimento do arquiteto e arteterapeuta JOSÉ HÉLIO COSTALUNGA DE FREITAS, 67 anos, ativista da RNP+ e do Fórum Ong Aids RS, ocorrido nesta madrugada. Engajamento, compromisso e bom-humor eram algumas das características de ZÉ HÉLIO, que se aproximou do GAPA/RS onde foi criando laços de identificação de lutas e sonhos e se tornou voluntário da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV e AIDS (RNP+ Brasil), em 2005, chegando a ocupar diversos cargos de representação, inclusive na Secretaria Nacional até este ano; também representava o segmento de usuários no Conselho Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul. Em todas as atividades, palestras e entrevistas que era solicitado ajudava a desmontar os mitos que se formaram em torno da Aids, além de tornar presente as reivindicações de qualidade nos serviços públicos, através de constante controle social. Às vésperas do Dia Mundial de Luta contra a Aids, que sua memória inspire a todos os que lutam por um mundo melhor. Nossos sentimentos a família, amigos e companheiros de luta. Zé Hélio, presente!”

Salvador Corrêa, da ABIA: “Hoje o movimento AIDS ganha uma estrela que brilha no céu. Gratidão Zehelio Costalunga. Que seja uma passagem pacífica e amorosa. Esse dezembro vermelho tem a sua luta, sua força e sua garra. 🌟 Suas sementes germinarão, semeador.”

Zé Hélio, Presente!

Fonte: Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids

 

Deixe seu comentário

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios