NOTÍCIAS

Especialistas traçam panorama atual de cânceres e HIV/AIDS

02/11/2019 às 16:05:31

A mesa-redonda Outubro rosa, novembro azul e dezembro vermelho, realizada na segunda-feira, 17, durante a 69º Reunião Anual da SBPC na UFMG, reuniu especialistas para debater os cânceres de mama e de próstata, a AIDS e o vírus do HIV. Coordenada pelo professor do Departamento de Bioquímica da Unifesp, Ivarne Tersariol, a mesa contou com os palestrantes Carlo Passerotti, coordenador de Cirurgia Robótica do Hospital Alemão Oswaldo CruzJoão Paulo de Braso Viola e Ricardo Sobhie Diaz, ambos da Unifesp.

Passerotti: ambiente e hábitos influenciam no desenvolvimento do câncer.

De acordo com o professor Ivarne, as três doenças foram escolhidas para a campanha por serem relevantes para a saúde pública do país. “São temas muito pertinentes. O HIV é um vírus sexualmente transmissível extremamente importante, e os cânceres têm uma incidência muito alta. Em 20 anos, nos países desenvolvidos, a doença que mais matará será o câncer”, alertou.

João Paulo de Braso Viola apresentou um panorama geral sobre os variados tipos de câncer, focando no câncer de mama, alvo da campanha mundial de prevenção, Outubro Rosa. O professor expôs estratégias de prevenção e alertou para a alta incidência da doença atualmente: “É uma doença que vem crescendo no mundo todo”. A boa notícia é que, de acordo com o professor, entre as doenças crônicas não transmissíveis, o câncer é a mais curável, com taxa de aproximadamente 50% de cura.

Para abordar a campanha Novembro Azul, de prevenção ao câncer de próstata, Carlos Passerotti, também vice-presidente da Divisão de Clínica Urológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, explica que esse tipo de câncer tem um diagnóstico fácil, mas, para isso, é preciso que os homens se submetam a exames, como o de toque retal e de sangue, para rastreamento de proteína específica (PSA).

Entre os fatores de risco estão alimentação rica em gorduras e hábitos de vida poucos saudáveis, além de histórico familiar. Passerotti alerta ainda para a influência do ambiente: “Se um japonês se mudar para os Estados Unidos, ele tem, potencialmente, mais chance de desenvolver câncer, pelos hábitos alimentares que os estadunidenses têm”, exemplifica.

 

HIV/AIDS

Os desafios do HIV e estratégias de cura foram tema principal da apresentação do professor Ricardo Sobhie, que analisou as razões de os tratamentos atuais não conseguirem erradicar o vírus.

Sobhie: é preciso engajar na pesquisa para a cura do HIV.

Ao comentar o caso de Tim Brown, americano que, após transplante de medula óssea para tratamento de leucemia teve o HIV indetectável, o professor mostra que é possível curar uma pessoa infectada. O professor ainda afirma que a erradicação do vírus pode vir a ocorrer em algum futuro próximo. “Temos que nos envolver nessa luta para que as pessoas não tenham mais HIV”, acredita.

Reunião Anual da SBPC

A 69ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), maior evento científico do hemisfério sul, cujo tema é “Inovação – Diversidades – Transformação”, vai até sábado, 22 de julho. A programação científica inclui 69 conferências, 82 mesas-redondas, 16 sessões especiais e 57 minicursos. Também integram a agenda cinco assembleias, duas reuniões de trabalho e seis encontros de sociedades científicas e entidades, sessão de pôsteres e lançamento de livros. A reunião conta, além disso, com atividades culturais (SBPC Cultura), programação para o público jovem (SBPC Jovem) e discussões sobre os povos afro e indígenas (SBPC Afro e Indígena). A participação como ouvinte é gratuita.

 

*Com informações do Centro de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG

Deixe seu comentário

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios